Os verdadeiros finais dos Contos de Fadas: Chapeuzinho Vermelho

Nextale/ março 10, 2021/ Os verdadeiros finais dos Contos de Fadas/ 0 comments

Quem que nunca ouviu quando criança, ou até mesmo adulto, a história da Chapeuzinho Vermelho, dos Três Porquinhos ou da Bela Adormecida? Todos conhecemos essas histórias e crescemos com elas. Os contos de fadas são conhecidos no mundo todo, permeando o nosso imaginário popular, sendo grandes obras da literatura infantil e tendo diversas adaptações e modificações durante o passar dos anos.

Apesar de serem considerados “infantis”, os contos originais nem sempre foram assim. Elas têm origem em histórias folclóricas europeias, que remontam à Idade Média, e tinham a função de moralizar e educar. Elas passaram a ser conhecidas como “Contos de Fadas” por meio do francês Charles Perrault, que se tornou o pai desse novo gênero literário, ao publicá-las pela primeira vez em um livro chamado  “Contos da Mamãe Gansa” de 1697.

Além de Charles Perrault, diversos outros autores trouxeram as suas próprias versões desses contos, trazendo finais ou acontecimentos diferentes para a mesma história. Ao longo do tempo, esses contos sofreram modificações para se adaptar à infância das diferentes épocas, chegando aos contos de fadas que conhecemos hoje. Mas o que poucos sabem é que as versões originais, são muito mais sangrentas do que imaginam. Que tal conhecer algumas delas? Nesse post, iremos contar o final de Chapeuzinho Vermelho.

CHAPEUZINHO VERMELHO

Aposto que você conhece essa história de cor, né? Mas vamos lá. A história começa com uma jovem garotinha, de capuz vermelho, que a pedido da mãe, vai visitar a vovozinha.

A jovem anda pela floresta, e em algumas versões canta até uma canção (Pela estrada afora, eu vou bem sozinha, levar esses doces para a vovozinha), até encontrar um Lobo. Muito esperto, o animal engana a inocente garota, fazendo com que ela pegasse o caminho mais longo para a casa da vovó. 

Enquanto isso, o Lobo pega o outro caminho, mais rápido, chegando primeiro e devorando a pobre velhinha. O maldoso lupino veste as roupas e se deita na cama da senhorinha para esperar a Chapeuzinho.

Ao chegar na casa, a garota tem uma sensação estranha, mas acredita que o lobo fantasiado é a sua avó. Assim, ela se aproxima e é devorada.

No final feliz, um caçador que estava por perto, vê o que acontece e salva as duas, retirando-as da barriga do Lobo e colocando pedras no lugar. Esse é o final mais conhecido por todos. Certo?

No conto original de Perrault o desfecho não é tão feliz assim. O Lobo simplesmente engole a Chapeuzinho. E fim. A história termina aí, com a menina morta e um Lobo gordo.

Já na versão dos irmãos Grimm, a história continua após o caçador salvá-las. Tendo aprendido a lição, Chapeuzinho encontra um outro Lobo na floresta que tenta lhe passar para trás. Mas a menina não se deixa enganar e chega correndo na casa da avó, pedindo para que trancasse a porta.

O Lobo, que estava um pouco atrás, chega na casa e, impedido de entrar, sobe no telhado. A avó, então, tem uma ideia de encher o cocho com água quente na qual ela fez salsichas. O Lobo ao sentir o cheiro, escorrega do telhado e cai direto no lugar onde a Chapeuzinho jogou a água fervente, e acaba morrendo.

Os finais podem ser diferentes, mas a moral é clara em todos: nunca devemos confiar em estranhos!

Então, o que achou dessas versões? Conta para a gente nos comentários!

E se esse texto te deixou com vontade de ler o clássico conto Chapeuzinho Vermelho baixe o app da Nextale e se prepare para uma experiência imersiva!

Referências

https://pt.wikipedia.org/wiki/Capuchinho_Vermelho

https://pt.wikipedia.org/wiki/Contos_de_fadas

Share this Post

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>
*
*